Regras para despacho de bagagens

As regras para despacho de bagagens provavelmente estão entre as mais confusas e menos conhecidas de todos os assuntos relacionados a viagens de avião. Além de serem confusas e mudarem com certa frequência, existem regras adicionais que são relativas às decisões de cada companhia aérea, além de haver ainda mais diferenças em casos de viagens internacionais, onde as regras podem ser outras.

Atualmente, no Brasil, novas regras para despacho de bagagens foram adotada em 2017, incluindo questões relacionadas a pesos, quantidades e possibilidade de cobranças adicionais por parte das companhias. Entenda quais são as regras para despacho de bagagens atuais, e quais devem ser os cuidados ao se despachar a bagagem:

Quais as regras atuais, e quais as regras que devem entrar em vigor?

Atualmente, as regras para despacho de bagagens são feitas pela ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil. Segundo essas regras, todo passageiro comum tem direito a levar bagagens de até 23 quilos, sem custo adicional, mais a “bagagem de mão”, na cabine, com até 5 quilos. Em viagens internacionais, pode-se despachar até dois volumes de 32 quilos cada, por passageiro.

A nova regra proposta, no entanto, dá mais autonomia às companhias aéreas. Torna-se permitida a bagagem de mão de até 10 quilos, mas todas as bagagens despachadas podem ser cobradas pelas companhias, inclusive aquelas com menos de 23 quilos em viagens nacionais.

Isso faz com que as regras para despacho de bagagens tornem-se ainda mais complicadas. Toda companhai aérea poderá criar suas próprias regras, de forma a atender melhor à sua estratégia. Nem todas companhias anunciaram, ainda, quais serão todas as regras adotadas para voos nacionais e internacionais.

Haverá outras alterações nas regras para despacho de bagagens?

De maneira geral, a alteração estará na forma de cobrança. Regras gerais, como a impossibilidade de levar certos itens e alimentos a bordo, serão mantidas, de forma que não será necessário “reaprender” hábitos de vôo para além da questão de novos preços para as bagagens.

Qual será a média dos preços cobrados pelas bagagens, com as novas regras?

Embora nem todas as empresas tenham dado sua posição definitiva sobre o assunto, já é possível estipular um valor de mercado para as novas regras para despacho de bagagens. Estima-se que o valor por bagem despachada estará entre R$ 30 (preço anunciado pela Gol e pela Azul, por exemplo), e R$ 50 (preço anunciado para vôos nacionais para a Latam, que não cobrará pela bagagem em vôos internacionais).

Algumas companhias, no entanto, já divulgaram que não pretendem cobrar pelo despacho, em algumas circunstâncias. É o caso da Avianca, por exemplo, que anunciou que seus valores serão mantidos, bem como suas regras a respeito das bagagens, por enquanto. A Latam, embora cobre por voos nacionais, anunciou que cada passageiro poderá contar – sem cobranças adicionais – com uma mala em voos na América do Sul, e dois volumes em outros voos internacionais. Resta saber, portanto, quais serão as posições definitivas das companhias à medida que o tempo passar.

Leave a Reply