Países que não exigem passaporte: quais são?

Como a maioria das pessoas já sabe, existem alguns países que não exigem passaporte para a entrada de visitantes brasileiros. Embora essa não seja a regra, a possibilidade desta forma de entrada facilita bastante o trânsito por vários países vizinhos, uma vez que é possível entrar em alguns deles apenas com a carteira de identidade.

Trata-se de uma resolução fruto de política integracionistas em nosso continente (uma vez que os países que aceitam tal método de entrada fazem parte da América do Sul), em prol da livre circulação de pessoas.

Na prática, quem já utilizou o benefício sabe que a entrada em países que não exigem passaporte funciona muito bem. Os responsáveis pela aceitação no país são treinados para identificar as informações necessárias na carteira de motorista, e tudo funciona de maneira adequada, sem dores de cabeça.

Saiba quais são os países que não exigem passaporte, o que isso significa e quais os cuidados necessários para evitar surpresas:

Quais são os países que não exigem passaporte?

Há um total de nove países, todos na América do Sul, que não exigem o passaporte de brasileiros – e de nenhum cidadão que faça parte deste processo integracional continental. Os países que não exigem passaporte são:

  • Argentina;
  • Bolívia;
  • Chile;
  • Colômbia;
  • Equador;
  • Paraguai;
  • Peru;
  • Uruguai;
  • Venezuela;

Nestes países, brasileiros podem transitar normalmente apenas com seu documento de identificação – o chamado RG. O documento é válido para o processo de entrada turística. Obviamente, se a sua intenção vai além de uma visita – como morar de forma definitiva, ou trabalhar no país, a situação precisa ser regularizada de outras formas, não bastando o documento de identidade.

Atenção à documentação

Quando falamos sobre países que não exigem passaporte, é comum haver uma série de confusões a respeito do assunto. A inexigência de passaporte não significa que se possa utilizar qualquer documento. É importante que o indivíduo esteja portando seu documento de identidade, chamado no Brasil de RG.

Outros documentos válidos em território nacional não valem. Como o próprio nome diz, eles são válidos apenas no território nacional. Por isso, sua CNH, sua carteirinha de classe profissional ou qualquer outra documentação local podem ter outras utilidades no país destino, mas não são aceitos como documento válido para a entrada no país. O RG deve ter, ainda, menos de 10 anos de emissão, e a foto deve ser reconhecível em relação à sua aparência atual.

Cuidados com conexões

Lembre-se, ainda, que alguns voos com conexões podem ser um problema para quem pretende visitar países que não exigem passaporte. Um problema razoavelmente comum é querer visitar um país andino, que não exige o documento, mas ter uma escala no Panamá. Para entrar no Panamá, é obrigatório ter o passaporte, mesmo que apenas para a escala. Se você estiver apenas com o RG, pode ter alguns problema com a imigração.

Passaporte ainda é essencial

As políticas integracionistas de países que não exigem passaporte são verdadeiramente úteis e interessantes. Você pode usar e abusar dessa possibilidade, pois é um direito conquistado pelos sul-americanos. Lembre-se, no entanto, que muitos outros países exigem o documento, e sempre é importante que você o tenha disponível.

Por isso, quando puder, faça seu passaporte e carregue-o mesmo em viagens que teoricamente não o exigem, apenas por uma questão de segurança adicional!

Leave a Reply