Como ser piloto de avião comercial? Dicas e etapas

O objetivo de ser piloto de avião comercial habita o sonho de muitas pessoas em todos os lugares do mundo. A carreira parece reunir o que há de mais empolgante para um emprego: excelente remuneração, uma vida de viagens e aventuras e, claro, o prazer de cruzar os céus controlando uma enorme aeronave.

É possível que ser piloto de avião comercial seja uma das profissões mais glamourosas e romantizadas que existem, e não é sem motivo: as qualidades da profissão são verdadeiramente recompensadoras.

É necessário considerar, por outro lado, que a carreira exige uma formação técnica bastante rigorosa, além de um considerável investimento de tempo e de dinheiro para atingir o topo da carreira.

A boa notícia é que passar por todos os testes e horas de prática não precisa acontecer em uma única vez. É possível que você siga a profissão a partir de pequenas aeronaves para pagar a sua formação em estágios mais avançados.

Entenda quais são os passos para ser piloto de avião comercial, e o que você precisa fazer para chegar ao topo da carreira:

Como evolui a carreira para ser piloto de avião comercial?

Para ser ser piloto de avião comercial, você precisa atender à legislação que define o trabalho, no Brasil. Essa lei data de 1984, definindo os tipos de habilitação e os requisitos para que um indivíduo possa ser piloto.

É importante entender que nenhuma carreira inicia-se com um Boeing 737, e suas centenas de horas de experiência. Em geral, todos iniciam pelas aulas teóricas, alcançando suas primeiras quarenta horas de voo, onde se obtém a primeira licença para pilotar monomotores.

A partir disso, inicia-se uma longa jornada de acúmulo de horas e de conquistas, até o passo final, que é ser piloto de avião comercial.

Como iniciar a carreira?

Inevitavelmente, o primeiro passo é tornar-se um piloto privado – pré-requisito ara tornar-se piloto comercial no futuro. Trata-se do registro como piloto habilitado para guiar aviões de forma legal.

Para isso, é necessário fazer um curso de formação em um escola especializada que seja reconhecida pela Agência Nacional de Aviação, a ANAC. Para inscrever-se nestes cursos, é necessário ter o Ensino Médio completo, passando pelos exames médicos obrigatórios que comprovam a saúde física para ingresso na carreira.

Em geral, este primeiro curso possui uma duração teórica de três meses, com aulas sobre meteorologia, conhecimentos técnicos, navegação aérea, teorias sobre o voo e, claro, a legislação específica.

Ao término do curso, é necessário ser aprovado com 70% de acertos em uma prova teórica de cem questões. Com a aprovação – assim como acontece em processos de habilitação para carros ou motos – é exigida uma formação de determinada quantidade de horas práticas de voo, com o auxílio de um instrutor. No final do treinamento, é realizada uma prova prática para habilitar o piloto ao comando de aeronaves particulares.

Partindo para a carreira comercial

Com a primeira habilitação garantida, o aspirante já está mais perto de ser piloto de avião comercial. Neste caso, é necessário matricular-se em um segundo curso – também em uma escola devidamente homologada pela ANAC – com maior complexidade, dificuldade e exigência.

Os exames médicos também são mais rigorosos, pois realiza-se o “exame de primeira classe”, que possui muito mais critérios. O conteúdo do curso é mais aprofundado, como uma espécie de especialização, também durando cerca de três meses.

O treinamento prático, neste caso, chega a 115 horas de voo mínimas exigidas, levando ao exame prática com um examinador. O estudante que passar por essa prova finalmente estará habilitado a ser remunerado como piloto comercial de avião.

Do início ao topo da carreira

Geralmente, a intenção de quem quer ser piloto de avião comercial é chegar a companhias aéreas. Para isso, é necessário acumular experiência e horas de voo. Em geral, as companhias exigem entre 1.000 e 1.500 horas de voo para a contratação de pilotos.

Isso significa que será necessário trabalhar na área em outros segmentos até que você possa candidatar-se para uma vaga do tipo. Enquanto isso, é sempre útil dar atenção ao aprendizado da língua inglesa e das habilidades específicas que cada companhia pode exigir em seu processo seletivo.

Leave a Reply